Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação

Cabrália Paulista, Sábado, 28 de Novembro de 2020 Telefone (14) 3285-1244

Atendimento Atendimento: De Segunda a Sexta das 8:00 às 17:00.

Sáb
28/11
36 °C
22 °C
Índice UV
13.0
Domi
29/11
35 °C
24 °C
Índice UV
13.0
Segu
30/11
36 °C
25 °C
Índice UV
13.0
Ter
01/12
37 °C
23 °C
Índice UV
13.0

HISTÓRIA DO MUNICÍPIO

A ORIGEM
 

O nascimento do patrimônio do Mirante, atual Cabrália Paulista, teve sua origem remota quando as ferrovias Noroeste do Brasil e Paulista, se emulavam na disputa do bravio sertão compreendido entre os Rios Tiete e Paranapanema, rumo a oeste do Rio Paraná. Assim é que em 1905, a companhia Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, plantava em Bauru o marco de partida em direção ao Mato Grosso, e a Companhia Paulista de estradas de ferro em 1910, transpondo o Rio Tiete, alcançava a povoação de Bauru. Fruto natural do progresso das vias férreas,inúmeras cidades iam surgindo ao longo dos trilhos de ferro. De outra parte, intrépidos e destemidos bandeirantes modernos, antecipando-se à solução fácil e logica, do desbravamento dos sertões, trazido pelo lastro das ferrovias, iam semeando povoações onde dai alguns anos,viria o transporte ferroviário colher os frutos da agricultura e da pecuária, e até mesmo da indústria. Filha desse espírito de aventura nasceu Cabrália Paulista. Além de Bauru, e até além dos Rios Feio e Batalha, terras desconhecidas e incultas esperavam sua vez de civilização e progresso.

FUNDAÇÃO DO POVOADO

Foi então que, pelo ano de 1915, o autêntico desbravador de sertões, Antônio Consalter Longo, imigrante italiano (Rimini), proveniente da cidade de Agudos, radicou-se em vasta área de terreno à margem esquerda do Rio Alambarí, a 42 km de Bauru, terras estas pertencentes originalmente ao Coronel Rodrigues Alves. Juntamente com Manoel Francisco do Nascimento, imigrante português e dono de terras adjacentes as de Antônio Consalter Longo, resolveram doar à Mitra Diocesana de Botucatu, uma área de vinte e dois alqueires, e ai por meio de aforamento de datas, criar o Patrimônio do Mirante. Em 1920, foi inaugurada a capela em louvor ao Senhor Bom Jesus, passando, a partir dessa data a chamar-se o lugar: Patrimônio do Senhor Bom Jesus do Mirante.

CRIAÇÃO DO DISTRITO

Ao lado da Igreja, o Patrimônio ia crescendo e já em 16 de dezembro de1922, através do Decreto Lei Estadual nº1893, tornava-se Distrito do Mirante, pertencente ao município de Piratininga. Através do Decreto nº 9775, de 30 de novembro de 1938, o distrito de Mirante passou a denominar-se Cabrália. Em 30 de novembro de 1944, pelo Decreto Lei nº 14334, mudou novamente a denominação, passando a se chamar Pirajaí.

CRIAÇÃO E EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO

Em 24 de Dezembro de 1948, através do Decreto Lei Estadual nº 233, o Distrito de Pirajai, é elevado à categoria de Município, desmembrado do município de Piratininga, constituído do único distrito original, com o nome de Cabrália Paulista. Sua instalação verificou se em 27 de março de 1949, pertencente à Comarca de Piratininga.

 

Dados Geograficos

População (2010): 4.365.

Área da unidade territorial (2016): 239,974 km²

Densidade demográfica 2010 (2016): 18,19 hab/km²

Bioma: Cerrado e Mata Atlântica

Instalado em: 01/01/1949

Código do Município: 3508306

Gentílico: Cabraliense

Fonte: IBGE

100 anos de história

CALENDÁRIO DE EVENTOS

ACOMPANHE-NOS

UNIDADES FISCAIS

Fique por dentro dos índices - ver todas

Nenhuma unidade fiscal cadastrada no momento!